sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

A Bruxa do Vinil caiu (da vassoura?), sacudiu a poeira e se prepara para decolar novamente - Boa sorte!

Fui procurado pelo Renato Rizzaro, um dos bons amigos que o Vida Digital vem me proporcionando, a coisa de umas duas semanas, preocupado com o que poderia ter ocorrido com a Bruxa do Vinil, nossa companheira de Web e que já foi aqui apresentada a vocês ( Abracadabra-BR ). O Renato procurava por notícias que eu não poderia dar naquele momento, pois na realidade sabia menos que ele.
E como permaneço com meu tempo totalmente tomado por trabalho e pendengas pessoais, acaba que quem me botou a par do que ocorria foi o Renato.
O Blogger bloqueou a Bruxa. Mas Bruxa que se preza não desanima com pouca coisa, e, nas palavras do Renato "ela disse que gostaria de mudar mesmo! É hora de virar o disco: Lado B, coisa e tal, vamos esperar. Ela ficou de dar um alô quando acontecesse algo de novo. Tomara, pois é uma trabalheira danada ter aqueles discos todos transformados em mp3, escanear capa, etc... E, depois, divulgar coisas do arco-da-velha que nunca vai sair em CD ou coisa que o valha. O denunciador deveria ser dependurado pelo dedo num poste, só, mais nada". Como vocês podem ver, o Renato é um cara muito comedido. Eu proponho que cometamos algumas outras vilanias inconfessáveis com o safado que cortou o nosso barato. Que sujeitinho panaca!

E onde foi que o Renato encontrou informação e fez contato com a Bruxa? No blog pessoal dela, é claro. Foi lá no Baú da Bruxa , mais precisamente no Perfil da Bruxa, onde todas as dicas estão dadas e os novos caminhos apontados. Vá até lá e confira.

Você vai descobrir que a nossa inquieta amiga já se mexeu e continua se mexendo, articulando, criando.
Ainda não é definitivo, mas é um alento, pois nos mostra a Bruxa ativa como sempre, como nós a conhecemos e admiramos. Sabe onde? Lá no Abracadabra - LPs do Brasil 2, endereço novo e provisório, http://abracadabra-br2.blogspot.com/ , mas que merece uma visita sua (que tal descobrir como acessar todo o acervo já postado - e ter uma listagem deste acervo?).

Toda esta luta tem como pano de fundo interesses múltiplos e em parte conflitantes.
Temos que reconhecer que o autor de determinado trabalho, obra científica, literária, arte visual, sonora, olfativa, ou que diabo seja, precisa ser remunerado. Precisa ter seus direitos garantidos.
Da mesma forma, nós, público pagante desta festa, também queremos ter nossos direitos reconhecidos. Somos nós que financiamos toda esta brincadeira. Somos nós que pagamos a festa. Queremos rediscutir nossa participação em toda esta estória.
O que acontece neste momento é que devido a disseminação do acesso a novas tecnologias, o antigo modelo de exploração e remuneração das artes e ciências vem mudando rapidamente e radicalmente, colocando em risco esquemas bilionários de faturamento "fácil" (pois protegido pela legislação vigente e por muita grana distribuída pelos "canais competentes"). O Status Quo está desafiado e ferido onde dói mais: no bolso.
É esta a discussão que rola no momento.
E eu só vou lembrar que eventualmente todos os grandes nomes das artes, ciência e política, que admiramos, um dia já foram transgressores, alguns deles caçados, trancafiados e até mortos, em virtude de seus atos e posições assumidas.
Graças a Deus este não é o caso aqui, mas que muita água ainda vai rolar debaixo deste moinho, lá isso vai!

3 comentários:

Renato Rizzaro disse...

Fique a vontade para publicar estes comentários, sem dúvida, pois acredito que só a indignação pode mover alguma coisa nesse mundo-morno-da-mídia-sem-vergonha!
E, se achas que dependurar pelo dedo algum dedo-duro é pouco, pode incrementar a proposta a vontade! O que precisa acontecer URGENTE é o fim da censura-morna-encoberta-pela-mídia-sem-vergonha!
Mas acredito que já tem gente no caminho...
Os caras (quem são eles?) vieram aqui há muito tempo e dilapidaram nossas riquezas, belezas, índias e badulaques; transfiguraram nossa crença em um monte de lixo católico-apostólico-romano e depois ainda querem imputar a depredação da natureza, violência e coisas que só deixam a gente menos vistosos, menos brilhantes.
Os caras (que caras?) já acabaram com tudo o que poderia ser chamado de criativo nas suas praias e agora querem porque querem encracar a nossa visão, ah, mas não vão não porque a gente é mistura, é vira-lata, e, como todo mundo sabe, são os mais resistentes do planeta!

Quanto a bruxa, nem esquento, tem vassoura de vinil! O velho e bom agregado que murcha, entorta, endurece e bota pra rodar até com agulha feita de espinho e manivela!
Quero ver como os caras (que caras?) vão se virar quando os Cds não tocarem mais!

Vão buscar os sanfoneiros, ouvir os bambús, praticar a viola, pregar Smetak, vão ver!

Vamos assoprar a Bruxa, cumpadi, que ela só tem é que voar.

Ricky disse...

obrigado pela informação

há algum tempo buscava pistas de bruxa, suas abracadabras, suas mágicas...

foi chato a derrubada mas tenho certeza que decolará pelos céus de nossos olhos & ouvidos!!

Marcio disse...

AHA! QUE bom bom ter notícias da Bruxa. pelo jeito vamos ter que andar com o faro fino na cola dela, já que agora ela deve estar meio arisca! acho que o trabalho que ela fazia comprarável a um MIS ou uma fonoteca pública, só que muito mais versátil, acessível e empolgante.

 
BlogBlogs.Com.Br